Vasco bate o Fluminense e respira no Brasileiro

© Fornecido por Fundação Cásper Líbero

O Vasco conseguiu um resultado muito importante na sua briga para se afastar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Em partida disputada na tarde deste sábado, no Maracanã, a equipe de São Januário derrotou o Fluminense por 1 a 0, gol marcado por Maxi López, de pênalti, no segundo tempo. A vitória no clássico carioca fez a equipe de São Januário chegar aos 38 pontos ganhos e subir para a 12ª posição. O Fluminense segue com 40 pontos ganhos na décima colocação.

O jogo foi muito equilibrado e o Vasco foi muito feliz ao aproveitar a oportunidade para decidir o jogo. O time dirigido por Alberto Valentim não foi brilhante, mas soube suportar a pressão de um adversário que começou acomodado, mas que mudou de comportamento ao sofrer o gol e passou a pressionar em busca de um resultado melhor, o que acabou não conseguindo.

Na próxima rodada, o Fluminense vai receber o Sport, no Maracanã; o Vasco vai encarar o Grêmio na Arena, em Porto Alegre.

O jogo

O Fluminense saiu para o ataque desde os primeiros minutos, e o lateral Ayrton Lucas era o mais acionado pelo lado esquerdo. O Vasco se mostrava mais cauteloso, deixando a iniciativa para o adversário. Mesmo assim, o time de São Januário chegou primeiro com um chute de Yago Pikachu que não levou perigo.

O Fluminense respondeu aos sete minutos com boa jogada de Ayrton Lucas que se livrou da marcação e bateu forte, mas a bola desviou em Werley e saiu para escanteio.

O jogo ficou mais aberto e o Vasco passou a se comportar de forma mais agressiva, colocando a defesa tricolor em dificuldades. Após cruzamento, Fabrício cabeceou e Júlio César fez a defesa.

Depois de um início animador, o time dirigido por Marcelo Oliveira passou a encontrar dificuldades para penetrar na defesa cruz-maltina. Já o Vasco tinha mais posse de bola, mas também não conseguia criar boas condições para Maxi López, muito isolado entre os zagueiros tricolores.

O ritmo da partida caiu porque as duas equipes se preocupavam mais em bloquear as jogadas dos adversários do que construir ações eficientes de ataque.

Aos 22 minutos, o primeiro grande momento de vibração. Matheus Alessandro foi derrubado por Luiz Gustavo na entrada da área. Luciano bateu, a bola desviou na barreira e se chocou com o travessão quando Martín Silva já estava batido. A jogada animou o Tricolor das Laranjeiras e, aos 25 minutos, Luciano voltou a concluir com perigo, mas a bola saiu.

Aos 31 minutos, o Fluminense criou nova chance para marcar. Digão fez bom lançamento para Luciano que concluiu para grande defesa de Martin Silva. O Vasco seguia encontrando dificuldades para penetrar na defesa tricolor e gastava mais energia tentando evitar que o adversário chegasse ao gol.

Aos 41 minutos, Léo recebeu bom passe na direita e cruzou para a entrada de Luciano, mas o zagueiro Luiz Gustavo conseguiu evitar que a bola chegasse ao atacante.

No final do primeiro tempo, as duas torcidas se uniram para vaiar a má atuação das suas equipes.

Os dois times voltaram sem modificações para o segundo tempo. Logo aos três minutos, Léo cruzou e Matheus Alessandro cabeceou para fora. A resposta do Vasco veio no minuto seguinte quando Andrey experimentou, da entrada da área, e obrigou Júlio César a uma defesa muito difícil.

O time comandado por Alberto Valentim voltou melhor no segundo tempo e passou a pressionar em busca do primeiro gol. E aos 14 minutos, o Vasco marcou o primeiro gol. Thiago Galhardo cruzou na área e a bola bateu no braço de Paulo Ricardo. O árbitro marcou pênalti que Maxi López converteu com categoria, chutando no canto esquerdo de Júlio César.

Depois de sofrer o gol, o técnico Marcelo Oliveira decidiu alterar o esquema tático do Fluminense. Ele tirou o zagueiro Paulo Ricardo e colocou o atacante Luciano.

Atuando com três atacantes, o Fluminense passou a pressionar em busca do gol de empate. Alberto Valentim decidiu renovar o setor ofensivo e colocou Rildo na vaga de Marrony. Foi a primeira aparição de Rildo depois de se recuperar da lesão sofrida no início da temporada e que o tirou da equipe por vários meses.

Aos 32 minutos, o Tricolor das Laranjeiras esteve muito perto de chegar ao empate. Everaldo fez ótima jogada individual e rolou para a conclusão de Sornoza, mas o chute do equatoriano acabou sendo desviado para escanteio.

O Tricolor das Laranjeiras seguia pressionando em busca do gol de empate e,aos 39 minutos, após confusão na área, a bola sobrou para Digão que bateu com muita força, mas a bola saiu bem perto da trave defendida por Martín Silva.

O Vasco só voltou a incomodar aos 41 minutos quando Rildo foi lançado pela esquerda e fez bom passe para Thiago Galhardo que teve o seu chute bloqueado pela zaga.

Nos minutos finais, o Fluminense aumentou a pressão em busca do gol de empate e após cruzamento de Ayrton Lucas, aos 43 minutos, Everaldo chutou, mas a zaga do Vasco salvou outra vez.

Aos 47 minutos, Ayrton Lucas recebeu de Jadson e mandou a bomba, mas Martín Silva fez grande defesa, evitando o gol do empate.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE-RJ 0 X 1 VASCO-RJ

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 3 de novembro de 2018 (Sábado)

Horário: 17h(de Brasília)

Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira (Fifa-SP)

Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa-SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Cartão Amarelo:Luciano, Ibañez(Flu); Ramon, Willian Maranhão, Martín Silva, Leandro Castán(Vas);

Gols:

VASCO: Maxi López, aos 14 minutos do segundo tempo

FLUMINENSE: Júlio César, Paulo Ricardo(Luciano), Ibañez e Digão: Léo(Igor Julião), Richard, Jadson, Sornoza e Ayrton Lucas; Matheus Alessandro(Júnior Dutra) e Luciano

Técnico: Marcelo Oliveira

VASCO: Martín Silva, Luiz Gustavo, Werley, Leandro Castán e Ramon; Andrey(Raul), Willian Maranhão, Yago Pikachu e Fabrício(Thiago Galhardo); Marrony(Rildo) e Maxi López

Técnico: Alberto Valentim

MSN Brasil


DEIXE SEU COMENTÁRIO