“Ser gay não é normal” diz Ana Paula Valadão ao culpar homens gays por aids – VEJA VÍDEO

Ana Paula Valadão foi parar entre os assuntos mais comentados do Brasil hoje depois que um vídeo em que ela faz declarações consideradas homofóbicas viralizou no Twitter. A pastora e cantora gospel, líder do grupo Diante do Trono, diz, entre outras coisas polêmicas, que ser gay “não é normal”.

“Deus criou o homem e a mulher e é assim que nós cremos”, afirma Ana Paula, que em seguida é ovacionada pelos presentes na plateia. Ela ainda usa a Bíblia para justificar suas convicções. “A Bíblia chama qualquer escolha contrária a que Deus determinou como ideal, como ele nos criou para ser, de pecado.”

O vídeo segue com uma declaração ainda mais polêmica da cantora e pastora, uma das mais conhecidas do meio evangélico. “A aids está aí para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte”, diz Ana Paula, contrariando que, independentemente da orientação sexual, qualquer pessoa está vulnerável ao vírus HIV, que pode evoluir para a doença.

Crime de LGBTfobia

As declarações rapidamente viralizam, gerando grande revolta. Após a repercussão, a Aliança Nacional LGBTI+ afirmou em nota oficial que vai entrar com um processo contra Ana Paula Valadão por crime de LGBTfobia.

“O discurso de Ana Paula beira ao absurdo, extrapolando a liberdade religiosa e de expressão, tornando-se um discurso odioso, fanático e amplamente desproposital, com consequências potencialmente desastrosas, principalmente para quem a segue”, diz um trecho da nota.

“Nos encontraremos nas barras da lei – a lei dos homens e das mulheres. Não se deve acreditar em um Deus como este pregado pela apresentadora, que espalha preconceitos, estigmas e ódio! Se a sua exegese e hermenêutica são essas, as nossas são os artigos 3º e 5º de Constituição Federal cidadã de 1988”, continua a nota, citando os artigos que afirmam que todos são iguais perante a lei.

A pastora foi cobrada por um pedido de desculpas e ainda não se manifestou.

Pastora vive nos EUA

Ana Paula Valadão fechou o seu perfil no Twitter, a rede social onde o vídeo mais repercutiu, apenas para quem já a seguia anteriormente. No Instagram, ela desativou os comentários das fotos. A pastora mora na Flórida, nos Estados Unidos, e tem uma igreja própria por lá, com grande público brasileiro.

Apesar de o vídeo ter viralizado somente agora, não é possível identificar a data exata nem o local em que a declaração teria ocorrido.

Veja vídeo:


DEIXE SEU COMENTÁRIO