Governo Bolsonaro estuda prorrogar auxílio emergencial até dezembro

A equipe de governo do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (sem partido), estuda ampliar o auxílio emergencial até dezembro do corrente ano. Uma das prerrogativas é que o fim da pandemia do coronavírus parece não chegar até o final do ano. Nessa projeção, a equipe econômica deve propor a renovação do benefício, mas com um valor abaixo dos R$ 600,00 que vem sendo pago atualmente.

Existe a possibilidade de que sejam pagas mais três parcelas do auxílio aos beneficiários do programa, com um novo valor de R$ 200, que é a média do Bolsa Família.

Caso o valor seja modificado, será necessário pedir autorização do Congresso Nacional, já que o auxílio emergencial foi aprovado após votação que o tornou lei. Na manutenção dos R$ 600, o governo apenas precisa prorrogar por conta própria.

Valores recebidos

Até o momento, mais de 65,4 milhões de pessoas já receberam as parcelas do auxílio emergencial, um total de R$ 145,9 bilhões, de acordo com os dados dessa segunda-feira (03/08) da Caixa Econômica Federal. A projeção é de que até o final do ano mais de R$ 203 bilhões tenham saído dos cofres públicos.

Expectativa

Como é de costume, toda quinta-feira o presidente Bolsonaro faz uma live nas redes sociais, onde anuncia medidas e ações do governo Federal. A expectativa é que ainda essa semana, durante a live semanal, Bolsonaro possa se pronunciar sobre a prorrogação do auxílio emergencial.

 

Fonte: Diário do País


DEIXE SEU COMENTÁRIO