Vídeo: Lázaro morre após ser preso em Goiás

Imagens exibidas pela Record News após a operação, mostraram os agentes carregando uma pessoa que seria Lázaro até uma ambulância.

Após 20 dias de buscas, Lázaro Barbosa de Sousa, suspeito de matar uma família no Distrito Federal e de outros crimes também em Goiás, foi morto na manhã de hoje após confronto com agentes de segurança. A morte foi confirmada pelo diretor da ABIN, Alexandre Ramagem.

Mas cedo, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado havia informado da prisão do foragido. “Acabo de receber a informação de todas as forças de segurança que estão ali na região de Cocalzinho que o Lázaro foi preso. Cumprimentar a todos aqueles que estão ali há vários dias trocando informações e chegando a esse resultado final, a prisão do Lázaro”, disse Caiado em um vídeo ao noticiar a prisão.

Depois, em conversa com jornalistas, Caiado afirmou que “houve a troca de tiros” entre Lázaro e a polícia. “O detalhe da condição do Lázaro ainda não me foi reportado. Me foi reportada a troca de tiros e que ele foi deslocado para receber atendimento”, disse o governador. Na manhã de hoje, a ex-companheira do fugitivo foi levada à polícia após denúncias de moradores de que ele havia sido visto na mata, próximo à casa dela na noite de ontem.

Caiado completou que as investigações apontam que “houve uma proteção de algumas pessoas, não só no setor rural, mas na cidade de Cocalzinho, que deram guarida para ele ter um local onde dormir, se alimentar”.

“Ele era informado do deslocamento da polícia. Não era uma pessoa, como se pensava, que estivesse sozinho, sem proteção nenhuma na mata. Está bem claro para nós, estão avançando as investigações para saber a quem interessava manter esse contato e porque ficaram escondendo o Lázaro e facilitando a fuga”, completou.

uol


DEIXE SEU COMENTÁRIO