Polícia prende 2 por suspeita de ajudar Lázaro em fuga, diz secretário

Lázaro Barbosa, cuja busca mobiliza centenas de agentes.
Imagem: Reprodução
Pedro Paulo Couto

Colaboração para o UOL, em Goiânia

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou hoje que duas pessoas foram presas por suspeita de terem ajudado o criminoso Lázaro Barbosa em sua fuga, que já dura 16 dias. Sua ficha criminal já consta de mais de 30 delitos, inclusive o assassinato de uma família em Ceilândia (DF). Ele disse que existe uma “rede de proteção que apoia absurdamente” o fugitivo na região de Cocalzinho (GO).
Segundo o secretário, a dupla foi autuada por porte ilegal de arma de fogo e facilitação de fuga. O secretário ainda ressaltou que pode haver mais duas pessoas auxiliando Lázaro na mata.
Caso Lázaro: como crimes famosos resultaram em mudanças polêmicas na lei
Ele afirmou ainda que o fugitivo tem tido “guarita” em uma casa da região, mas não deu mais detalhes. “Quem facilita a vida de foragido comete crime. Há outras pessoas ajudando e vamos chegar a elas”, disse Miranda, em entrevista coletiva em frente ao quartel-general da força-tarefa, no distrito de Girassol (GO).
O secretário disse ainda que a dupla presa pode ter participação em outros crimes cometidos por Lázaro Barbosa e que há “provas contundentes” disso.
Segundo ele, o suspeito foi visto na mata hoje à tarde.
“Moradores avistaram um vulto e nós confirmamos que era o Lázaro”, afirmou o secretário. A situação causou um movimento de viaturas durante a tarde. Policiais da força-tarefa concentraram o trabalho nessa região, com a presença do próprio secretário de Segurança Pública e até o auxílio de um helicóptero para a varredura, mas não o localizaram.
Questionado sobre uma ajuda do Exército na força-tarefa, Miranda foi categórico: “Não é assunto do Exército”.
Também negou qualquer possibilidade de rendição do fugitivo ou que Lázaro tenha algum advogado negociando isso. “Não chegou nada até nós, isso é fake news”, finalizou.

Reportado: @geovanisoaresof


DEIXE SEU COMENTÁRIO